T.O.C. – Obsessões (Pt.1)

Transtorno Obcessivo-Compulsivo (T.O.C.)

O que é?
O Transtorno obsessivo-compulsivo consiste na combinação de obsessões e compulsões.

O que são obsessões?
São pensamentos insistentes que se caracterizam por serem desagradáveis, repulsivos e contrários à índole do paciente. Por exemplo, uma pessoa honesta tem pensamentos recorrentes de roubo, trapaça e traição; uma pessoa religiosa tem pensamentos pecaminosos, obscenos e de sacrilégios.

Os pensamentos obsessivos não são controláveis pelos próprios pacientes. Sofrer de obsessões é patológico porque causa significativa perda de tempo, queda no rendimento pessoal e sofrimento pessoal. Como o paciente perde o controle sobre os pensamentos, muitas vezes passa a praticar atos que, por serem repetitivos, tornam-se rituais.

Muitas vezes têm a finalidade de prevenir ou aliviar a tensão causada pelos pensamentos obsessivos. Por exemplo, uma pessoa cada vez que se lembrar do patrão acredita que isso provocará um acidente de carro. Para que isso seja evitado, pois o paciente não quer ter a consciência de ter participado do acidente, realiza certos gestos para neutralizar o pensamento. Assim, as compulsões podem ser secundárias às obsessões.

Sintomas
O transtorno obsessivo-compulsivo é classificado como um transtorno de ansiedade por causa da forte tensão que sempre surge quando o paciente é impedido de realizar seus rituais.

Os sintomas obsessivos mais comuns são:
– Medo de contaminar-se por germes, sujeiras etc.
– Imaginar que tenha ferido ou ofendido outras pessoas
– Imaginar-se perdendo o controle, realizando violentas agressões ou até assassinatos.
– Pensamentos sexuais urgentes e intrusivos
– Dúvidas morais e religiosas
– Pensamentos proibidos

Sílvio Loredo
Psicólogo clínico – Coordenador da Clínica do Instituto

 

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *