Esta área é reservada para o internauta mandar a sua experiência com fenômenos parapsicológicos. Nossa equipe seleciona, analisa o caso e esclarece as dúvidas.

Tudo bem pessoal? Obrigada por tantos emails! Nesta semana a tarefa de escolher um caso foi muito difícil… Foram tantos, interessantes e diversificados que escolhi este por que sou fascinada pelo tema Feitiçaria. Aliás, minha diversão, quase toda sexta-feira, é procurar despachos e macumbas para guardar no nosso Museu…

Pergunta:

“Eu tinha um vaso tão lindo, de avenca. Recebi a visita de uma amiga e a planta morreu, secou… O que é isso? Como a Parapsicologia explica?”.

Resposta:

São relativamente freqüentes e popularmente conhecidos os casos de pessoas em cuja proximidade, às vezes, morrem avezinhas ou murcham as plantas.

É o famoso mau olhado, olho seca-pimenteira ou olho gordo… Tipo de “feitiço” espontâneo, no qual o feiticeiro é feiticeiro sem o saber. Não exige técnica ou ritual. Consiste num influxo parapsicológico direto. Uma pessoa presente exterioriza sua energia corporal (telergia). Essa energia é que age sobre a planta. Causa maior ou menos dano (maior ou menos benefício) dependendo da fragilidade e delicadeza da “vítima” (planta ou animal); do maior ou menor desequilíbrio parapsicológico da pessoa com fama de invejosa.

É autêntica influência parapsicológica ou então truques e técnicas.

Várias experiências comprovam a exteriorização e ação da energia corporal humana em plantas e animais pequenos em duas Universidades de Montreal, no Canadá. As experiências do Dr. Richard da Silva, com bacilos da tifóide. No próprio Clap, desde 1977. Todas mostram que há influência sim, mas só de bem perto.

Portanto, nem pense em atribuir o que aconteceu a feitiços e feiticeiros. Que não têm poder algum.

Quem quiser saber mais sobre o tema ver no livro “Feiticeiros, Bruxos e Possessos” na nossa loja. Ou em nossa outra matéria sobre o caso: “A eficácia do Feitiço”.

 Marcia Cobêro é professora de Parapsicologia e Diretora Presidente do IPQ

mande seu caso para o e-mail contato@institutopadrequevedo.com

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *